BIBLIOGRAFIA E ANALOGIA: PSICOLOGIA POSITIVA X EU NO TRABALHO

167.png

Profissionais extremamente equilibrados, motivados, resilientes e comprometidos são essenciais para as Organizações que buscam crescimento e estabilidade no mercado. E como anda a saúde mental dos profissionais hoje em dia? Estamos focados em atuar de maneira criativa e inovadora, ou estamos com medo de sair da nossa segurança, zona de conforto, do tradicional?

Vamos falar um pouco sobre psicologia e nosso incrível e poderoso cérebro… Não sou psicólogo, por isso fui até algumas fontes para contextualizar tudo isso…

Psicologia Tradicional: focada no estudo e tratamento das fragilidades humanas, dos traumas, das deficiências e de distúrbios como depressão e ansiedade. Levar a pessoa de um estado “-10” a “0”.

E o que é psicologia positiva?

Se propõe a focar mais nas forças, nos mecanismos que levam à felicidade e satisfação pessoal, promovendo as qualidades do viver, em vez de reparar no que vai mal.

Aprendendo com a vida

A visão abrangente da Psicologia Positiva não desqualifica o papel da Psicologia Tradicional, pois ambas concordam que os pensamentos negativos exercem um papel importante na construção de uma vida saudável.

Autoconfiança

A motivação de uma pessoa está totalmente relacionada à sua autoconfiança.

– Não ter medo de errar (restrição da ação);

– Não fique pensando em julgamentos;

– Descarte as possíveis rejeições e exclusões;

– Confie em seu potencial;

– Motive-se;

– Anule suas fraquezas por meio de suas forças;

– Dê o melhor em todas as situações.

Principais pontos da Psicologia Positiva

Estudo das emoções positivas: as emoções positivas são necessárias para o sentimento de contentamento com o passado (pensar nas conquistas), felicidade com o presente (agradeça o que tem hoje) e esperança quanto ao futuro (faça de tudo e se comprometa em melhorar cada dia ao menos 1%);

Estudo dos traços individuais positivos: além das potencialidades e virtudes individuais, os traços positivos consistem na capacidade de amar, trabalhar, na coragem, compaixão, resiliência, criatividade, curiosidade, integridade, autoconhecimento, moderação, autocontrole e sabedoria;

Estudo das instituições positivas: desenvolvimento de comunidades melhores, mais justas, responsáveis, civilizadas, éticas e tolerantes. Faça sua parte para agregar ao meio em que está, que convive.

Estado Flow

Diz respeito a um estado de consciência no qual as pessoas estão conectadas com a atividade desempenhada no momento que todas as outras coisas que estão ao seu redor parecem sumir (introduzido na Psicologia Positiva pelo psicólogo Mihalyi Csikzentmihalyi).

Como acessar este estado?

Ensaios Mentais

Pense em algo que você faz bem e que sente muito prazer em fazer. Uma atividade física (esporte), uma atividade intelectual (escrita ou fazer cálculos matemáticos), uma atividade artística (cantar, dançar, desenhar) ou simplesmente um hobby (como cozinhar ou fotografar).

Agora pense em um momento específico em que você desempenhou esta atividade excepcionalmente bem. Naquele momento você estava em seu melhor. Como você descreveria este estado de excelência? Como se sentiu naquele momento? Quais são as condições que permitem ou facilitam alcançar a excelência? Esse é o seu estado Flow, desfrute-o.

Self 1 e Self 2

Self: Diálogo interno existente nos seres humanos.

Conhecer o diálogo interno entre nossos “Selfs” ou “Eus” nos ajuda muito a mudar nossa percepção do mundo, nossas performances e nosso aprendizado.

Entendendo: A própria estrutura da nossa matéria tem um comportamento dual. Então não me admira que o homem tenha uma percepção dual do mundo, já que ele mesmo enquanto estrutura física é um reflexo dessa dualidade. Ele também vê o mundo por meio da dualidade ou das polaridades, perdendo o conceito de unidade. Daí os conceitos de bem e mal, certo e errado, luz e sombra, etc.

Krishnamurti “Devemos compreender a dualidade para que possamos transcendê-la.”

O conflito da dualidade terminaria quando compreendêssemos que pensador e pensamento não são duas coisas separadas e sim uma única coisa. Essa unidade neutraliza a dualidade.

Estudos de neurociências dizem que os hemisférios direito e esquerdo trabalham de maneira complementar processando as informações de forma diferente. No hemisfério direito reside a intuição, a criatividade e as habilidades artísticas enquanto que o hemisfério esquerdo é responsável pela parte lógica, detalhada e organizada.

Indivíduos que usam o hemisfério esquerdo de maneira predominante possuem tendências a ser excessivamente organizadas, perfeccionistas e racionais. Por outro lado, indivíduos que usam predominantemente o hemisfério direito tendem a ser excessivamente criativos, emotivos, intuitivos e sonhadores. A maioria da população do mundo atualmente tem o lado esquerdo do cérebro mais requisitado, utilizado. Por consequência observamos um desequilíbrio em diversas áreas da vida do ser humano. Como tudo da natureza é equilíbrio dinâmico em busca de harmonia, é importante buscarmos a utilização dos dois hemisférios de maneira equilibrada e equalizada. Isso permite ao indivíduo trabalhar de maneira complementar com os diferentes processos em paralelo equilibrando lógica com intuição.

Esse Eu interior dual se manifesta pelo diálogo entre duas vozes distintas, que vamos chamar de Self 1 e Self 2.

Self 1: ligado à mente consciente e principalmente ao hemisfério esquerdo do cérebro. Nele estão contidas também as manifestações do Ego.

Eu Julgador;

Eu Cognitivo, Racional;

Eu Crítico;

Eu Diretivo no comando;

Gerador de interferências.

Self 2: ligado à mente inconsciente e principalmente ao hemisfério direito do cérebro. Transcende a cognição, é mais emocional e funciona sempre no tempo presente.

é o ser humano por si mesmo;

mente inconsciente em sua forma natural;

ele traz consigo todo o potencial que nos foi fornecido.

Potencialize o Self 2, busque formas de bloquear seu Self 1, que pode te barrar em diversas situações no dia a dia, impactando de maneira negativa em seu desempenho.

Resiliência

Ser resiliente! Todos os dias tornar-se mais forte. Os problemas nos tornam mais fortes desde que consigamos alcançar um bom potencial de solução para eles. Pense nisso… Tem resolvido seus problemas, ou tem deixado pro outro dia?

Comprometimento

Qual seu grau de comprometimento consigo mesmo? Com seus objetivos e sonhos? Qual seu grau de comprometimento com sua empresa? O que tem desenvolvido? O que tem projetado? Comprometa-se com você mesmo, com os outros e facilite as coisas…

Um mundo cheio de mistérios exige de nós seres humanos curiosidade, vontade de aprender coisas novas. O entendimento da dificuldade em conhecer a si próprio nos faz refletir sobre a complexidade em conhecer os outros. O que pensa meu colega de trabalho? Quais são suas percepções sobre as coisas? Como está o dia dele? O que o bloqueia? Entendendo que diversos fatores podem impactar no dia a dia de alguém, e lutando pra ser leve, cooperativo faz do meu ambiente mais agradável e adequado.

Referências

http://www.infoescola.com/psicologia/psicologia-positiva/

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722013000400017

http://www.sbie.com.br/o-que-e-psicologia-positiva-e-seu-papel-na-motivacao-pessoal/

http://www.otavioreis.com.br/o-reflexo-da-dualidade-no-dialogo-interno-dos-selfs-eus-self-1-e-self-2/

Vinícius Ferreira

Fonte da imagem: Google Imagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s